Por Juliana Ewers

Com investimentos da ordem de R$ 250 mil em um dos andares do Núcleo do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, a Universidade Estadual de Campinas firmou ontem convênio com a Prefeitura de Paulínia e o parque empresarial Galileo – primeiro empreendimento do tipo na cidade vizinha a Campinas –, que prevê a estruturação de um programa conjunto de incubação de empresas de base tecnológica, para capacitação e transferência de boas práticas em gestão da incubadora, que futuramente será instalada no parque de Paulínia.

Nesse primeiro momento, as startups em processo de incubação, vinculadas ao parque empresarial Galileo, ficarão sediadas no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, no andar que será equipado a partir do investimento feito pelo empreendimento de Paulínia. Haverá um edital específico para a entrada dessas empresas interessadas no processo de incubação e é estimado que 20 startups ingressem nesse programa conjunto.

IMG_2935

“Algo que não tem volta é o desenvolvimento econômico baseado em tecnologia e inovação. E nada melhor do que contribuir com esse mercado ligado a uma grande instituição como a Unicamp. O suporte na avaliação dos projetos e o acompanhamento das incubadas será muito importante para nós, pois teremos a mentoria da universidade”, avaliou o diretor do Galileo – Parque Empresarial, Gilberto Zancaner Brito.

Na opinião do diretor do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, Eduardo Gurgel do Amaral, diversos aspectos que contribuem para o sucesso desta parceria devem ser salientados, em especial, a qualidade do município de Paulínia, o dinamismo e empenho do Prefeito e secretariado, o interesse e envolvimento efetivo do parceiro empresarial. Segundo Gurgel, esses “são fatores fundamentais para concretização deste projeto, que, com certeza, contribuirá de forma muito significativa para fortalecer o ecossistema da região”. “A Unicamp tem sido uma das pioneiras no estudo e desenvolvimento de parques tecnológicos no Estado de São Paulo. Isso nos permitiu dominar não só aspectos técnicos complexos, que envolvem a estruturação física, tecnológica e legal, como também importantes aspectos relacionados à visão estratégia, à gestão, À atração de empresas e parceiros, além de outros aspectos ligados ao seu desenvolvimento. Desta maneira, a universidade contribui para um processo maior, que visa o desenvolvimento regional e nacional, envolvendo inclusive o desenvolvimento de cidades e visando a promoção da economia do conhecimento”, afirmou Gurgel.

AAAMeta maior

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico de Paulínia, Rui Rabelo, a estruturação do novo empreendimento em Paulínia, acompanhado do trabalho em sinergia com a Universidade Estadual de Campinas, é parte de um processo maior, previsto pelo Executivo Municipal, “para tornar Paulínia uma cidade mais sustentável, inovadora e da qual seus habitantes se orgulhem de morar”.

Com 102 mil habitantes e um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 12 bilhões, atualmente, Paulínia tem como matriz econômica os setores petroquímico e logístico. O objetivo da atual gestão é que o município passe a atrair mais empresas de base tecnológica. Uma das ações para isso é a formulação de uma Lei de Incentivo à Inovação.

“A Unicamp é uma parceira estratégia dentro desse macroprojeto para a cidade de Paulínia. Por isso, tenho a certeza de que esse é só um primeiro convênio de muitos que pretendemos firmar. Nosso foco está em criar um ecossistema com os atores locais e projetar a cidade no cenário estadual e nacional”, disse.

Segundo Gurgel, a Unicamp é responsável por mais de 75% de todo o P&D produzido na região administrativa de Campinas – que contempla 90 municípios – e o apoio à iniciativa de Paulínia, que começa com este convênio, deve impulsionar ainda mais esse número. “Quanto mais empresas de base tecnológica estiverem na região, mais convênios de P&D vão acontecer com a universidade”, completou.

De acordo com a Prefeitura de Paulínia, já foram feitas cerca de 40 consultas de empresas para se investir no município, o que em números significa um montante de R$ 1,6 bilhão.

IMG_3001

Relacionamento com a Unicamp

As tratativas para o convênio começaram há pouco mais de dois meses, durante um almoço entre os envolvidos. “Lembro-me até hoje que comentamos ao final: as coisas não podem ficar apenas como assunto de reunião. Precisamos agir”, relembrou o prefeito de Paulínia, Dixon Ronan Carvalho, durante sua fala. “E hoje, estamos aqui celebrando esse convênio tão importante, e que certamente vai avançar e permitir maior competitividade das empresas da nossa região. Paulínia estará sempre de braços abertos para receber a universidade”, completou.

“É uma grande satisfação para a Unicamp estar aqui hoje celebrando esse convênio com a Prefeitura de Paulínia e o Galileo. Tenho a certeza de que a partir dele poderemos expandir essa parceria para mais áreas de competência da nossa universidade. O know-how da Unicamp é extenso e é parte da missão da universidade contribuir com o desenvolvimento regional, estadual e de nosso País, focando sempre no benefício à sociedade”, destacou o Reitor da Unicamp, Professor Marcelo Knobel.

IMG_3025

Homenagem pela atuação

A celebração do convênio entre Unicamp, Galileo e Prefeitura de Paulínia foi o último compromisso oficial do Professor Milton Mori à frente da diretoria-executiva da Agência de Inovação Inova Unicamp. Em reconhecimento aos quatro anos e três meses que ficou no cargo, a Prefeitura de Paulínia prestou uma homenagem ao docente com uma placa em agradecimento ao trabalho desenvolvido.

Durante sua fala, o Professor Milton Mori aproveitou para apresentar aos presentes o novo diretor-executivo da Agência de Inovação Inova Unicamp, Professor Newton Frateschi. “Estamos aqui celebrando um convênio que é muito importante, pois vai contribuir e dar ainda mais força para o nosso ecossistema e a nossa região”, finalizou o docente.

IMG_3019

Juliana Ewers

Juliana Ewers é formada em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e possui especialização em Gestão de Comunicação com o Mercado, pela Esamc. Atuou como repórter do Jornal Metro e do Grupo Bandeirantes de Comunicação . É editora assistente da Inovação – Revista Eletrônica de P,D&I .